Newsletter subscribe

Atlético-MG, Bangu, Botafogo, Flamengo, Goiás, Posts, Remo, Santos

Alexandre da Silva – Guga

Alexandre da Silva - Guga
Posted: 14/06/2016 at 06:00   /   by   /   comments (0)

No dia 14 de junho de 1964, nascia na cidade do Rio de Janeiro um dos “ciganos do futebol” que ficou marcado como goleador em vários clubes que defendeu: o atacante Guga.

Alexandre da Silva é lembrado mesmo pela passagem pelo Santos, onde recebeu o apelido de “Matador de Gambás” por sempre marcar gols em clássicos contra o Corinthians.

A fama de goleador chegou ao auge na Vila Belmiro. Vestindo a camisa alvinegra, tornou-se artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1993 ao balançar as redes nada menos que 14 vezes.

Naquela época, a disputa era muito acirrada. O rival Palmeiras, por exemplo, tinha dois craques que sempre estavam entre os que mais balançavam as redes: Edmundo e Evair.

Guga, porém, perambulou por outros clubes. Iniciou carreira na Cabofriense sem nunca ter passado pelas categorias de base. Chegou a ir para o Acre, defender o Juventus, e saiu do país.

O goleador fechou com o Esmeralda Petrolero, da segunda divisão do Equador. Tornou-se ídolo ao ser artilheiro e campeão da divisão de acesso equatoriana em 1985, subindo à elite.

A saudade do Brasil fez com que ele acertasse a ida ao Itabuna, da Bahia. Com uma boa atuação no campeonato estadual, ganhou uma chance no Atlético-MG em 1987.

Teve a oportunidade de ser treinado por Telê Santana, que gostava do futebol de Guga. Defendeu rapidamente o Goiânia e foi realizar um sonho de criança: jogar no Flamengo.

O atacante foi pouco aproveitado, mas teve a oportunidade de conviver com craques do futebol brasileiro como Renato Gaúcho, Djalminha, Marcelinho e até mesmo Zico, o “Galinho de Quintino”.

Com uma rápida passagem pelo Internacional, chegou a fazer dupla de ataque com Túlio Maravilha no Goiás em 1991. Porém, foi atrapalhado por uma séria contusão.

O retornou aos gramados trouxe de volta a briga pela artilharia. Na Inter de Limeira, foi vice-artilheiro do Campeonato Paulista até chegar no Santos. O ponto alto da carreira do atleta.

Ainda defendeu Botafogo-RJ, Al-Harlly, da Arábia Saudita, Cerezo Osaka, do Japão, Araçatuba-SP, Bahia, Atlético-PR, Bangu, Remo e Cabofriense, encerrando a carreira em 2001.

Imagens: Portal Terceiro Tempo