Pages Menu
Categories Menu
Caio Júnior – Luiz Carlos Sarolli

Caio Júnior – Luiz Carlos Sarolli



No dia 8 de março de 1965, nascia na cidade de Cascavel, no interior do Paraná, um atacante que fez sucesso no Sul, brilhou em Portugal e se destacou como técnico: Caio Júnior.

Luiz Carlos Sarolli cresceu nas categorias de base do Cascavel, time da cidade-natal, mas chegou aos profissionais quando estava em Porto Alegre, vestindo a camisa do Grêmio.

Em 1985, no primeiro ano entre os titulares, tornou-se destaque da equipe e foi artilheiro do Campeonato Gaúcho com 15 gols. O título estadual daquele ano veio para coroar o início da carreira.

Ainda no Tricolor, o atacante levantou as taças gaúchas de 1986 e 1987. Foi quando recebeu uma proposta para jogar no futebol português e assinou contrato com o Vitória de Guimarães.

Caio Júnior não imaginava, mas logo ganharia o apoio da torcida. O atleta fez parte da histórica equipe que conquistou a inesquecível Supertaça de Portugal na temporada 1987-88.

O clube, porém, não conseguiu repetir o mesmo desempenho nos torneios seguintes. A disparidade financeira para Benfica, Sporting e Porto distanciou o Vitória de Guimarães das conquistas.

O atacante, então, foi caindo de rendimento. Mesmo assim, foi chamado a defender o Estrela da Amadora. Na temporada 1992-93, foi campeão da 2ª Liga – equivalente à segunda divisão.

Em 1994, Caio Júnior retornou ao Brasil e causou polêmica ao fechar contrato com o Internacional, arquirrival do clube que o revelou. No mesmo ano, tornou-se novamente campeão gaúcho.

Já experiente, o atacante rodou por diversos clubes. Voltou a Portugal para jogar no Belenenses e depois atuou em CSA, Novo Hamburgo (RS), Paraná, XV de Piracicaba, Paulista, Iraty (PR) e Rio Branco.

No entanto, foi no Paraná que reencontrou o bom futebol e voltou a conquistar as arquibancadas. Em 1997, Caio Júnior foi um dos destaques do time campeão estadual e entrou para a história do clube.

Tanto que, em 2000, foi convidado a tentar a sorte como treinador da equipe. Começou ali a carreira à beira do gramado e percorreu o Sul do país ganhando experiência no banco de reservas.

Passou por Cianorte (PR), Londrina (PR), Gama (DF), Palmeiras, Goiás, Flamengo, Botafogo, Grêmio, Bahia, Vitória – onde foi campeão estadual em 2013 – e Criciúma.

Também fez sucesso no futebol árabe, onde foi campeão nacional no Catar (2009-10) pelo Al-Gharafa, venceu a UAE President’s Cup pelo Al-Jazira (2012) e a Copa do Golfo Árabe (2014-15) pelo Al Shabab.

Em 2016, Caio Júnior começou a treinar a Chapecoense e estava fazendo histórica. Em uma inédita participação na Copa Sul-Americana, a equipe catarinense chegava à final.

Na viagem à Colômbia para enfrentar o Atlético Nacional, o técnico foi uma das 71 vítimas da queda do avião da LaMia no dia 29 de novembro de 2016.

Após uma comoção nacional no país vizinho, o título daquele torneio foi dado à Chapecoense.

Imagens: Glórias do Passado