Pages Menu
Categories Menu
Claudinei Alexandre Pires – Dinei

Claudinei Alexandre Pires – Dinei



No dia 10 de setembro de 1970, nascia na cidade de São Paulo um dos jogadores que mais representaram a voz da torcida corinthiana dentro dos gramados: o atacante Dinei.

O amor pelo alvinegro de Parque São Jorge vinha de família, já que é filho de Ney, craque do clube nos anos 1960. Não a toa, na juventude ele já era sócio da torcida Gaviões da Fiel.

Claudinei Alexandre Pires foi descoberto no famoso terrão da Fazendinha. Despontou nas categorias de base como uma grande revelação e chegou aos profissionais na temporada de 1990.

O atacante participou de alguns jogos daquela campanha que deu ao Corinthians o primeiro título do Campeonato Brasileiro. Na estreia, um gol inesquecível em um clássico contra o Santos.

Dinei começou a se destacar não apenas pela qualidade técnica, mas principalmente pela determinação. Logo caiu nas graças da torcida alvinegra como um símbolo da raça corinthiana.

O craque também aparecia com frequência na imprensa, já que se caracterizava por uma personalidade forte, sempre provocando os adversários. Seja dentro ou fora das quatro linhas.

O atacante ainda foi campeão da Supercopa do Brasil pelo Corinthians em 1991. Deixou o Parque São Jorge no ano seguinte para vestir a camisa do Grasshoppers, da Suíça.

Retornou ao futebol brasileiro na temporada seguinte, defendendo o Guarani. Entre 1993 e 1994, jogou pela Portuguesa. E, em seguida, foi contratado pelo Internacional.

No Colorado, o jogador voltou a se destacar e a fazer ótimas partidas. Fez parte do time que conquistou o título do Campeonato Gaúcho de 1994, mesmo enfrentando críticas de comportamento.

O clube seguinte foi o Cruzeiro, onde novamente conseguiu somar conquistas para a carreira. Levantou a taça do Campeonato Mineiro em 1996.

No mesmo ano, Dinei foi para o Coritiba e enfrentou um dos grandes baques da carreira. Flagrado no exame antidoping pelo uso de cocaína, ficou distante dos gramados por 240 dias.

Retornou ao futebol em 1997, na Inter de Limeira. Depois de voltar rapidamente ao Guarani, teve a oportunidade de retornar à antiga casa. O atacante finalmente defenderia o Corinthians outra vez.

No Parque São Jorge, provou que realmente nasceu para viver ali. Em 1998, foi o grande nome da conquista do Campeonato Brasileiro. Brilhou nas três partidas finais contra o Cruzeiro.

No ano seguinte, aos gritos de “el el el, Dinei é da Fiel”, embalou o Corinthians para garantir mais uma taça do Brasileirão. Após eliminar Guarani e São Paulo, vitória sobre o Atlético-MG na final.

Dinei se tornou o único jogador da história do Corinthians a conquistar três títulos brasileiros com a camisa alvinegra. Ainda acumulou duas taças do Campeonato Paulista (1999 e 2001).

O ponto alto da trajetória no Timão foi o Mundial Interclubes de 2000, um título que coroou uma passagem incrível pelo Parque São Jorge. E de terror e raiva por parte dos adversários.

O jogador ainda teve passagens por Santo André e Portuguesa Santista antes de encerrar a carreira. Tentou entrar na política, participou de um reality show, mas nunca deixou o Corinthians.