Dener Augusto de Sousa

No dia 2 de abril de 1971, nascia na cidade de São Paulo uma das principais revelações da história do futebol brasileiro e que se despediu cedo dos gramados: o craque Dener.

Um dos melhores jogadores formados na Portuguesa, deu os primeiros toques de bola no Canindé com apenas 11 anos. No entanto, teve de deixar o campo de lado para trabalhar.

Dener perdeu o pai cedo, aos 8 anos, e precisava ajudar a família a complementar a renda. Somente em 1988 conseguiu voltar a se dedicar apenas ao futebol e retornou à Lusa.

Não demorou a fazer sucesso nas categorias de base da Rubro-Verde ao lado de Sinval e Tico. O trio era tão bom que foi puxado dos juvenis aos juniores pelo ex-jogador Ivair, o “Príncipe”.

Em 1991, já sob o comando do técnico Écio Pasca, Dener brilhou ao lado de Tico, Sinval e Pereira na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O time foi campeão de forma invicta e avassaladora.

Até hoje, aquela campanha não foi superada por nenhuma outra equipe. Dener foi eleito o melhor jogador do torneio. No mesmo ano, ganhou a primeira oportunidade na seleção brasileira.

Chegou ao time profissional da Portuguesa com o técnico Antônio Lopes, fez partidas memoráveis e gols inesquecíveis como em jogos contra a Inter de Limeira e o Santos.

Em 1993, foi emprestado ao Grêmio e conquistou o primeiro e único título profissional: o Campeonato Gaúcho. No ano seguinte, fechou um empréstimo com o Vasco da Gama.

Dener fez parte do time que venceu a Taça Guanabara de 1994, mas, antes de conseguir ser campeão carioca, teve a vida e a carreira interrompidas por um acidente de carro.

O meia-atacante havia viajado a São Paulo, tratando de uma transação com o futebol alemão, e voltava ao Rio. Um amigo que dirigia perdeu o controle e se chocou com uma árvore na Logoa Rodrigo de Freitas. Dener faleceu no dia 19 de abril de 1994.