Pages Menu
Categories Menu
Estádio das Laranjeiras – Manoel Schwartz

Estádio das Laranjeiras – Manoel Schwartz



No dia 11 de maio de 1919, a seleção brasileira inaugurava o primeiro estádio construído no país para receber grandes públicos: as Laranjeiras, campo do Fluminense.

Na ocasião, o Brasil goleou o Chile por 6 a 0 em partida válida pelo Campeonato Sul-Americano, do qual sairia campeão, e que anos depois recebeu o nome de Copa América.

As arquibancadas tinham capacidade para abrigar 18 mil torcedores e se tornou a casa da equipe canarinho nos anos seguintes, tendo disputado um total de 18 jogos.

Já a estreia do Fluminense no estádio das Laranjeiras aconteceu apenas no dia 13 de julho, quando venceu o time do Vila Isabel por 4 a 1 em um jogo do Campeonato Carioca.

O estádio fica ao lado do Palácio Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro, e tem um estilo clássico e charmoso. Ficou conhecido por receber famílias, com mulheres e crianças.

Em 1922, as arquibancadas foram ampliadas para os eventos do Centenário da Independência do Brasil, para os Jogos Olímpicos Latino-Americanos (atual Pan-Americanos) e para a disputa de mais um Campeonato Sul-Americano de seleções.

Com capacidade para 25 mil espectadores, as Laranjeiras chegaram a receber públicos de mais de 30 mil pessoas. Os primeiros refletores foram instalados em 1928.

O estádio das Laranjeiras recebeu jogos do Fluminense até 1961, quando parte do terreno foi desapropriada pelo governo estadual para a ampliação de uma rua no entorno.

A capacidade então foi reduzida para 8 mil torcedores e o gramado para 72 x 105 metros. O campo passou a ser cada vez menos utilizado, entrando em decadência ao longo dos anos.

Para se ter uma ideia, o Fluminense disputou um total de 839 partidas nas Laranjeiras, com incríveis 531 vitórias, 158 empates e apenas 150 derrotas. Era uma verdadeiro alçapão tricolor.

Em 2004, o estádio recebeu o nome de Manoel Schwartz, que foi presidente do Tricolor na década de 1980, quando o futebol conquistou o título do Campeonato Brasileiro (1984).

Imagens: Museu Virtual do Futebol, Panorama Tricolor