Pages Menu
Categories Menu
Estádio Serra Dourada

Estádio Serra Dourada



No dia 9 de março de 1975, uma equipe formada por jogadores que atuavam em Goiás vencia a seleção de Portugal por 2 a 1 e marcava a inauguração do estádio Serra Dourada, em Goiânia.

A principal casa do futebol goiano começou a ser construída pelo governo estadual em 1973, na gestão de Leonino Caiado. O projeto foi desenvolvido por um arquiteto altamente premiado.

O urbanista Paulo Mendes da Rocha foi responsável por colocar no papel os primeiros traços do que imaginava. O profissional venceu, em 2006, o Prêmio Pritzker – o mais importante da área.

O Serra Dourada foi erguido em um ponto estratégico, justamente na entrada da cidade. Planejado para ser um cartão postal, tinha uma arquitetura considerada inovadora para a época.

No entanto, a principal marca do estádio foi desde o início o tamanho do gramado. Inaugurado com 118 x 80 metros, era o campo com as maiores dimensões de todo o país.

O recorde de público aconteceu em 1978, em uma partida entre a seleção goiana e a seleção brasileira. Naquele dia, mais de 78 mil pessoas lotaram as arquibancadas do Serra Dourada.

O maior artilheiro do estádio é o atacante Túlio Maravilha, com 131 gols. O craque já defendeu os considerados três grandes clubes do estado: Goiás, Vila Nova e Atlético Goianiense.

As equipes, aliás, usam o Serra Dourada como casa. O estádio já foi sede da Copa América, recebeu final da Copa Sul-Americana, decisão da Copa do Brasil e jogos da Copa Libertadores.

Aquelas arquibancadas já presenciaram diversos craques do mundo da bola. Entre eles, Pelé, Maradona, Zico, Sócrates, Caniggia, Rivelino, Neymar, Robben e Van Persie.

Imagem: Lamartine Reginaldo (Com apoio da Assessoria de imprensa do Estádio Serra Dourada)