Pages Menu
Categories Menu
Jorge Baidek

Jorge Baidek



No dia 16 de abril de 1960, nascia em Barão do Cotegipe, no interior do Rio Grande do Sul, um dos maiores ídolos e símbolos de garra na história do Grêmio: o zagueiro Baidek.

Forte e alto, impunha respeito na grande área e intimidava os adversários. Foi um beque brigador, que jogava duro, não dava espaços, sem receio de dar chutões no momento certo.

A identificação com a torcida foi instantânea, já que a ele jamais faltaram determinação e amor à camisa. Era o jogador que todos tinham certeza de que vontade sempre teria.

Revelado no Grêmio, Jorge Baidek passou a ganhar as primeiras chances na equipe profissional em 1977. E, aos poucos, foi se firmando de vez entre os titulares.

Baidek ficou eternamente marcado na memória da torcida gremista como dupla de zaga do uruguaio Hugo de León. Para muitos, a melhor defesa de toda a história do clube.

Não a toa, afinal, eles fizeram parte do esquadrão que venceu os mais importantes títulos do Tricolor. Foram campeões da Copa Libertadores e do Mundial Interclubes em 1983.

O zagueiro entrou para a galeria de ídolos imortais do Grêmio naquela geração de Mazaropi, Paulo Roberto, China, Mário Sérgio, Renato Gaúcho, Tarciso e Paulo Isidoro.

Aquele período foi tão bom que, em 1984, Baidek chegou a ser convocado para a seleção brasileira em um amistoso disputado em Curitiba contra o Uruguai. O Brasil venceu por 1 a 0.

Baidek ficou no Grêmio por uma década e se transferiu para o Belenenses (POR) em 1987. Na primeira temporada no clube (1988/89), já se sagrou campeão da Taça de Portugal.

Em cinco temporadas, o zagueiro se tornou ídolo e se estruturou em Portugal. Baidek ainda voltou ao Grêmio, onde ficou em 1993 e 1994, e passou por Madureira-RJ e CSA-AL.

Após pendurar as chuteiras, o zagueiro decidiu então investir na carreira de empresário de futebol. Voltou a Portugal e por lá começou a fazer sucesso também fora dos gramados.

Imagens: Futebol Gaúcho, Já Joguei no Grêmio