Newsletter subscribe


Palmeiras, Posts, XV de Piracicaba

Mazzola – José João Altafini

Posted: 23/07/2016 at 21:20   /   by   /   comments (0)

No dia 24 de julho de 1938, nascia na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo, um atacante campeão do mundo pelo Brasil e que se tornou um ídolo eterno na Itália: o craque Mazzola.

José João Altafini iniciou a carreira no XV de Piraricaba, time da cidade natal, onde jogou como profissional entre 1954 e 1956. Logo passou a chamar atenção dos cartolas da capital.

O apelido surgiu em razão da semelhança física com o também ídolo italiano Valentino Mazzola. O nome pegou ainda no Brasil e se popularizou muito mais nos gramados da Itália.

O atacante foi contratado pelo Palmeiras e, em 114 jogos, marcou nada menos do que 89 gols. Não demorou para ganhar chances na seleção brasileira, para a qual foi convocado em 1958.

Mazzola começou a Copa do Mundo daquele ano como titular do Brasil, mas após os dois primeiros jogos deu lugar a Pelé. Mesmo assim, deu conta do recado e se tornou campeão mundial.

Tanto é verdade que os dirigentes do Milan, da Itália, não queriam deixar o jogador sequer retornar ao Brasil. No mesmo ano, levaram o craque para a Europa. E, claro, acertaram na escolha.

Logo na primeira temporada, foram 28 gols em 32 partidas, com o título do Campeonato Italiano. Marcando 22 vezes em 33 jogos, levantou a taça pela segunda vez no torneio de 1961-62.

Mazzola fez parte do histórico elenco do Milan que venceu a Liga dos Campeões de 1962-63, marcando os dois gols no 2 a 1 sobre o Benfica (POR) na final no estádio de Wembley, na Inglaterra.

Com nacionalidade italiana, em razão da ascendência familiar, foi convocado pela Azzurra para disputar a Copa do Mundo de 1962. Na carreira, portanto, defendeu duas seleções em dois mundiais.

Em 1965, o atacante se transferiu para o Napoli, onde ficou até 1972. Depois, defendeu a Juventus por quatro anos. E, na Vecchia Signora, voltou a encontrar o caminho dos títulos.

Mazzola foi campeão italiano em 1972-73 e em 1974-75. Encerrou a participação no futebol do país marcando 216 gols em 559 jogos. Igualou-se a Giusepe Meazza como maior artilheiro da Série A.

Antes de se aposentar, o atacante ainda passou pelo futebol da Suíça e jogou no Chiasso e no Mendrisio. Depois de pendurar as chuteiras, tornou-se comentarista de futebol na Itália.