Pages Menu
Categories Menu
Sport Club do Recife

Sport Club do Recife



No dia 13 de maio de 1905, o engenheiro pernambucano Guilherme de Aquino Fonseca fundava o primeiro clube de futebol de que se tem registro no estado: o Sport Club do Recife.

Anos antes, ele foi enviado pela família à Inglaterra para estudar na Universidade de Cambridge. Foi lá que conheceu o futebol e trouxe para o Brasil o sonho de criar uma equipe.

Ele próprio providenciou as primeiras bolas, apitos e tudo que era necessário para se jogar. A primeira partida foi disputada contra o English Eleven, um combinado de trabalhadores ingleses.

O Sport conseguiu arrancar um empate em 2 a 2, dando início a uma longa história nos gramados. O futebol, porém, não era a única modalidade disputada pelo novo clube.

O primeiro brasão, por exemplo, era complexo e tinha todos os esportes representados: remo, mastro, croquete, salva-vida, pau de críquete, raquete de tênis e, claro, uma bola de futebol.

Um novo escudo foi adotado em 1919, tendo um leão como marca principal, e que é usado até os dias atuais. Ele foi inspirado em um brasão de bronze francês vencido em um torneio de futebol disputado pelo Sport no Pará.

O clube adota as cores rubro-negras desde a fundação e se destacou mesmo com a bola nos pés. O futebol entrou na fase de profissionalismo nos anos 1940, com projeção nacional.

O impulso para o Sport ser reconhecido nacionalmente foi a revelação de dois craques: o atacante Vavá, campeão do mundo pela seleção brasileira em 1958 e 1962, e do ponta Ademir de Menezes, ídolo do “Expresso da Vitória” do Vasco da Gama.

Aliás, reza a lenda de que foi ele quem levou o grito “Cazá, Cazá” para São Januário. Segundo os historiadores do Sport, o canto foi adotado pela torcida em 1938 e chegou ao Vasco em 1942. Ele é ouvido até hoje nas arquibancadas da Ilha do Retiro:

Pelo Sport nada?

Tudo!

Pelo Sport nada?

Tudo!

Então como é, como vai ser e como sempre será?

Cazá! Cazá! Cazá, cazá, cazá!

A turma é mesmo boa!

É mesmo da fuzarca!

Sport! Sport! Sport!

A casa rubro-negra, inclusive, foi construída em 1937. O estádio Ademar da Costa Carvalho ainda foi remodelado em 1950, 1955, 1982 e 2011, sendo utilizado também até os dias atuais.

Entre os principais títulos nos gramados estão o Campeonato Brasileiro (1987), a Copa do Brasil (2008), a Série B (1990) e a Copa do Nordeste (1994, 2000 e 2014).

Os maiores artilheiros do Sport são Traçaia, Djalma Freitas, Leonardo, Luis Carlos, Naninho, Dadá Maravilha, Marcílio de Aguiar, Roberto (Coração de Leão) e Bé.

O clube ainda tem ídolos como Almir Pernambuquinho, Ely do Amparo, Emerson Leão, Givanildo Oliveira, Mirandinha, Romerito, Juninho Pernambucano, Marcelinho Paraíba e Magrão.

Imagens: Blog Fernando Machado, Futuro Sport