Newsletter subscribe

Fluminense, Posts

Júlio César Romero – Romerito

Júlio César Romero - Romerito
Posted: 28/08/2016 at 09:00   /   by   /   comments (0)

No dia 28 de agosto de 1960, nascia na cidade de Luque, no Paraguai, um dos jogadores estrangeiros que mais sucesso fez defendendo o Fluminense: o meia Romerito.

Dono de uma visão de jogo invejável, dava passes milimétricos e comandava o meio-campo. Com muita técnica e habilidade, ainda ficou marcado como um jogador raçudo e muito batalhador.

Júlio César Romero é considerado por muitos o melhor atleta da história do futebol paraguaio. Iniciou a carreira no Sportivo Luqueño, onde se destacou entre os anos de 1977 e 1979.

Em meio ao movimento para popularizar o futebol nos Estados Unidos, transferiu-se para o New York Cosmos e brilhou ao lado de estrelas mundiais entre as temporadas de 1980 e 1983.

Chegou a atuar com Pelé, Carlos Alberto Torres, o holandês Johan Neeskens, o italiano Giorgio Chinaglia e o alemão Franz Beckenbauer. Ganhou muita experiência para a carreira.

Romerito, porém, aprenderia o que é ser ídolo de um clube nas Laranjeiras. Chegou ao Fluminense em 1983 e mal sabia que entraria para a história do Tricolor logo no ano seguinte.

O Fluminense decidiria o título do Campeonato Brasileiro contra o rival Vasco da Gama. Coube ao craque paraguaio marcar o gol da conquista na segunda decisão, fazendo a festa tricolor.

Aquele gol eternizou a memória de toda uma geração de torcedores e consagrou Romerito como um dos grandes da história do Fluminense. O meia ainda levantou mais taças.

Foi decisivo na conquista do Campeonato Carioca em 1985 e ainda participou das campanhas do Torneio Internacional de Paris, na França, e da Copa Kirin, no Japão, na temporada de 1987.

Em 1985, em uma enquete do tradicional jornal uruguaio “El País”, foi eleito o melhor jogador da América do Sul. No Fluminense, disputou 211 partidas e marcou nada menos que 59 gols até 1988.

Romerito ainda defendeu o Barcelona (ESP), o Olímpia (PAR), o Sportivo Luqueño (PAR), o Deportes La Serena (CHI) e o Cerro Corá (PAR) antes de, enfim, encerrar a carreira.